sábado, 17 de maio de 2014

Por mais que queiram detonar a Petrobras, ela não para de crescer

O  ntem, vi no Twitter um cara dizendo que Dilma prometeu seis mil creches e não fez nenhuma. Ora, já são mais de 1.500 creches do Brasil Sorridente e mais de três em construção com várias outras em processo de liberação dependendo do atendimento das exigências pelas prefeituras. Mossoró, por exemplo, até poucos dias tinham três creches dessas pendentes por falta de documentos de titularidade dos terrenos. E isso não é culpa de Dilma. Nem digo que seja culpa da gestão local, pois vi o empenho das pessoas responsáveis pelo setor. Mas é que é burocrático, mas não tem como o Governo Federal repassar o dinheiro sem que o município prove que é dono do terreno onde o dinheiro será investido. Há pouquíssimos dias, escutei um coxinha desinformado dizendo que o pré-sal não deu em nada. Ora, pois. É desinformação demais ou muita desonestidade, pois o Brasil está informado de que o pré-sal está produzindo e não é pouco, numa evolução impressionante. Basta dizer que em 2008 quando a produção começou era de 3.000 barris por dia. Em 2010, quando Lula saiu, já tinha pulado para 41 mil barris. No primeiro ano de governo Dilma pulou para 119 mil barris. Em janeiro deste ano, o pré-sal já produzia 302 mil barris diariamente. Estamos fechando maio com 470 mil barris/dia e a previsão é chegar 700 mil barris em dezembro. Não é por acaso que a oposição, assustada com as boas notícias na área do petróleo e da energia como um todo está detonando a Petrobras, como detona o Mais Médicos, o Prouni, o Bolsa Família, o Minha Casa Minha Vida, a inflação que está sob controle no mais baixo patamar desde que começou o Plano Real e o desemprego que é um dos mais baixos do mundo. Contraditoriamente, a realidade bate na cara das mentiras tucanas e midiáticas. Com a tempestade que se abate sobre a imagem da Petrobras com a tentativa de instalação de duas CPIs e as denúncias diárias de corrupção na empresa, mesmo assim as suas ações sobem de preço em ritmo elevadíssimo. O valor de mercado da Petrobras, então, cresce mais que suas ações. E pensar que os megacampos de Libra e Franco ainda não entraram em produção. Parece que a mídia safada e a oposição cretina não vão conseguir botar na cabeça do povo brasileiro que a Petrobras vai mal, para depois chamá-la de paquiderme e vendê-la a preço de banana pobre com fizeram com a Vale do Rio Doce. O fato é que, com uma campanha que briga com a verdade, a oposição não vai conseguir ir a lugar nenhum, a não ser marchar de rota batida para as arapucas da derrota nas urnas.

Sem água
Não são apenas os tucanos que se projetam negativamente com notícias ruins sobre falta d’água. É pertinente a denúncia da deputada Larissa Rosado de que o Governo do Estado precisa ter responsabilidade e por em funcionamento de 1.565 poços artesianos perfurados e com água, mas não instalados no RN. Esta medida dobraria capacidade de vazão de água para abastecimento.

Conselhos tutelares
Vejo e escuto muita reclamação sobre as debilidades do Estatuto da Criança e do Adolescente, mas pouca gente fala da falta de estrutura dos conselhos tutelares. Infelizmente a mania de dar notícia ruim que infectou a mídia brasileira e potiguar, não permite destaque a uma pauta tão importante, como a de que o Rio Grande do Norte é o primeiro Estado a atender todos os conselhos tutelares com carros, computadores e outros equipamentos necessários ao bom funcionamento. E se não dão a notícia boa, imagine a honestidade de dizer que esta ação só se tornou possível graças à ação da deputada Fátima Bezerra que não mediu esforços para tingir essa meta. Infelizmente, os ignorantões da nossa mídia irão continuar dando destaque a qualquer coisa que dê errada com as crianças e adolescentes, mas não darão uma palavra sobre a melhor eficiência e eficácia dos conselhos tutelares.

Projetos
São tantos os projetos anunciados como de autoria ou com apoio do deputado governadorável Henrique Eduardo Alves, que tem gente desconfiando que ele vai encampar também o projeto da ponte para Fernando de Noronha, de lavra de Miguel Mossoró. Se bobear, Henrique diz que o projeto e de sal autoria e que vai realizá-lo.

Raposa
Dois de cada dez fiscais das contas públicas respondem a processos no Brasil. Levantamento da ONG Transparência Brasil mostra que casos como o de Robson Marinho, homem de confiança dos tucanos e um reconhecido corrupto, em São Paulo, são comuns na maioria dos Tribunais de Contas de Estados, Municípios e União. São raposas do rabo grosso, cuidando dos galinheiros.