segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Obrigado a tod@s

O  domingo passado, 22 de fevereiro de 2015, foi um dia muito especial para mim e todas as pessoas e instituições que fazem parte da minha vida. Família, amigos, ADECOVAM – Associação do Desenvolvimento Comunitário, FAVIMEL – Federação das Associações das Vilas da Serra do Mel, das quais sou presidente, COOPERCAJU – Cooperativa dos Beneficiadores Artesanais de Castanha de Caju do RN, sediada em Serra do Mel e APISMEL – Associação dos Apicultores da Serra do Mel, das quais sou associado, Editora IMEPH, na qual trabalho e a Rádio Difusora de Mossoró, na qual mantenho todos os domingos, das 5 às 7h da manhã, há mais de dois anos, o Programa A Voz da Serra, que no domingo passado completou 100 edições no ar. É bem verdade que estava comemorando o meu aniversário, mas o que importou mesmo foi o momento de luta em defesa dos direitos dos colonos, mulheres, jovens e crianças da Serra do Mel, que tiveram as suas reivindicações apresentadas ao governador Robinson Faria, que se fez presente ao humilde alpendre da minha residência, na casa 08 da Vila Amazonas da Serra do Mel, falando para o povo da calçada da minha casa, ao lado da minha mãe, agora com 80 anos de idade, como fez, em 1986, na calçada do meu pai, José Ireno de Lima, na Rua Padre Cerveira, onde nasci, conhecida como Rua do Motor, em Santo Antônio do Salto da Onça. Na época, ele estava começando sua carreira política, como está começando o seu governo, tendo recebido 68% dos votos dos eleitores serranos, sem nunca ter visitado o município antes, numa grande demonstração de confiança dos eleitores nas lideranças que levantaram a bandeira da sua candidatura em Serra do Mel. O momento transcendeu a qualquer comemoração particular. Ali também estava a senadora Fátima Bezerra, que foi agradecer os 74% dos votos válidos da Serra do Mel; o deputado Fernando Mineiro, votado pelos petistas do município, e o deputado Souza, de Areia Branca, votado pelos aliados do PT na Serra do Mel. Mas não se tratou de um ato meramente partidário. Os secretários de Estado, Chagas Fernandes, da Educação, Divaneide, da Juventude, Hudson, da Articulação Institucional, Raimundo Costa, da Reforma Agrária, e o presidente estadual do PT, Eraldo Paiva. Alguns colonos que cerraram fileiras do outro lado na campanha passada estiveram presentes e foram muito bem tratados, porque estávamos reivindicando em prol dos interesses de toda a população: Água, Estrada, Segurança Pública, Ensino Médio, que é de responsabilidade do Estado, Assistência Técnica e Extensão Rural, RN Sustentável e outros editais, Terreno para construção de uma escola técnica profissionalizante, Recuperação da Cultura do Cajueiro, Recuperação da Apicultura e apoio à implantação de parques eólicos da Serra do Mel, cujo investimento já iniciou com um aporte de seiscentos milhões de reais, justamente na Vila Amazonas, onde o governador se fez presente. Agradeço de coração a presença de mais de mil colonos e seus familiares de todas as vilas da Serra do mel, todos em transportes próprios ou de amigos, sem que precisasse sequer ajudar no combustível. Agradeço aos prefeitos e vereadores que lá compareceram, com especialidade o prefeito de Novo Oriente, no limite do Ceará com o Piauí, à primeira-dama e secretária de Educação, um município com IDEB 7.8 e que adota nossos livros em suas escolas. Dos colegas da bancada do programa, com destaque para Raimundo Félix, que me acompanha nestes cem programas, acordando todos os domingos às 3h da manhã e chegando à Rádio Difusora às 5h, nos domingos em que deveríamos estar descansando de cada semana de grandes batalhas. Mas também a Marcos Victor, Manuel Cândido e Francisco André, o Chico do Sindicato, que já fizeram parte da bancada e vez por outra comparecem e dão suas valiosas contribuições. E de forma muito especial a todos os que fazem a Rádio Difusora. Em primeiro, a Paulo Linhares e Emerson Linhares, diretores que nos deram todo apoio. A Pablo Linhares e Pádua Júnior, que fizeram de tudo para viabilizar a transmissão ao vivo. A Ewerton Leite, que fez conosco de lá do nosso alpendre, o seu programa Difusora no Campo, a Chiquinho de Jaime, que também fez de lá, junto conosco, o Programa Ambiental na Cidade e no Sertão, à equipe de Esporte que também cedeu seu horário e a Rui Maurício, cujo horário do programa “Nelson Canta pra Você” não foi utilizado, mas ele estava disponibilizado pela sua imensa boa vontade. A Carlos Nascimento, do programa Voz do Povo, que em nome pessoal e nos nomes de Zé Mendes e do Dr. Elano Cantídio esteve lá representando aquele programa de audiência incalculável. A Jota Nilson, Locutor das Vaquejadas, e Joãozinho Marciliano, que deu uma grande força. E a todos que na retaguarda divulgaram e apoiaram de todas as formas na rádio, com especialidade os seus controlistas e Eijane Oliveira, que deu apoio gravando tudo que precisamos. Aos artistas Genildo Costa, cantor e compositor, José Ribamar e Jorge Macedo, Severino Feitosa e meu irmão José Luiz, violeiros, o aboiador Amâncio Sobrinho e os cordelistas Antônio Francisco, Paulo Tarso e José Augusto, que animaram a festa com versos magistrais. O poeta Paulo de Tarso veio de Tauá, no vizinho Estado do Ceará, com sua Rádio Web Confiança, que transmitiu tudo ao vivo, recebendo feedback de todo o Brasil, e até da Bolívia e dos Estados Unidos. Vereadores, prefeitos, vices e secretários municipais cujo destaque ficou para o presidente da FECAM, Silveira Júnior, e presidente da Câmara, Jório Nogueira, ambos de Mossoró, mas representando edis e alcaides de todo o Estado.


E um agradecimento muito especial a todos os que nos mandaram mensagens de felicitações. E aos que cumprindo a tradição dos aniversários nos levaram presentes quando o que lhe solicitamos ao convidar-lhes era somente as presenças. Às lideranças, como Diana, Euzébio e Juninho Maia, Castro e Chico do Sindimel, que ajudaram na mobilização e os que ajudaram na montagem da festa, em todos os detalhes da cozinha ao trabalho braçal. Acima de tudo à editora IMPEPH, patrocinadora do programa A VOZ DA SERRA, que não mediu esforços para garantir o brilhantismo da festa. A repercussão é a melhor possível e vamos, de agora em diante, acompanhar de perto a pauta apresentada às autoridades, monitorando e buscando as soluções, mesmo sabendo que o governador, a senadora, os deputados e secretários não têm varinha de condão e que não vão resolver tudo num passe de mágica. E ainda que os mandatos são de quatro anos e que em quatro dias, quatro semanas ou quatro meses não dá para se resolver problemas acumulados em 40 anos. Meus 59 anos de idade e de experiência me ensinaram que o possível, mesmo sendo bem menor que o desejado, é melhor, porque se torna realidade e melhora as vidas das pessoas.
Obrigado a tod@s.