terça-feira, 8 de abril de 2014

Isto é José Agripino, o coveiro do DEM

Osenador José Agripino parece que, com a negativa de apoio à única governadora da sigla e o apoio via Twitter para a prefeita da sua cidade de origem, deseja jogar a última pá de cal no seu partido, o DEM que, de decadente, “evoluiu” para a condição de partido em decomposição. Quando Agripino assumiu a presidência do DEM cantamos a bola neste canto de página. Não é Agripino que se tornou importante tornando-se presidente nacional da sigla; é o DEM que degringolou de vez. A derrocada demista vai além do troca-troca de letrinhas: Arena-PDS-PFL-/DEM em pouco mais de vinte anos. Reflete-se mesmo na contabilidade da desnutrição da bancada: em 1998, mesmo com a reeleição do aliado Fernando Henrique que tinha o “demo” Marco Maciel de vice, a bancada na Câmara Federal caiu de 105 para 84 deputados; em 2006, na reeleição de Lula, no então PFL só restavam 65 deputados. Em 2010, quando Dilma sagrou-se presidenta, ao DEM só restaram 43 deputados federais e com a criação de novos partidos, como o PSD, PROS e SDD deve ter minguado mais ainda, mesmo com José Agripino de chicote na mão ameaçando com processo até o amigo de infância e primo Betinho por não querer ficar mais sob o teto cadente da sigla semimorta. Agora, José Agripino já rifou a única governadora do seu partido, a amiga Rosalba só porque não teve seus interesses pessoais contemplados no governo que ele abonou depois do desastre de Micarla que tinha suas digitais e que não atendeu, também, interesses de ninguém. Agora, Agripino se resume a envias um “apoio” pelo Twitter para Cláudia Regina, uma militante dedicada da sua causa, a ponto de sofrer restrições dentro do rosalbismo onde se criou como liderança, quando apoiou Felipe Maia em detrimento de Betinho Rosado para deputado federal. Guardião do chicote com que processa os filiados para tomar mandatos dos que, a seu juízo, traem a sigla, Agripino agora está pronto para deixar sua governadora falando só, indo mostrar sua dentadura de porcelana e sua piteira de ouro no palanque de Henrique, candidato do PMDB. Mas... Isto é José Agripino!

Democrata?
Em todos os minutos de todos os dias de todos os meses de todos os anos, há algum órgão de imprensa, algum parlamentar de oposição detonando acusações duríssimas, violentas, a maioria delas irresponsáveis, inconsequentes, mas que redundam em duros processos de queimação dos governantes petistas, dos filiados, militante e da própria sigla em si. Agora, em uma palestra de Aécio Neves, que vive dizendo que o governo petista é ditatorial e quer manietar a liberdade de expressão, um estudante fez uma pergunta sobre um helicóptero de um aliado de Aécio que caiu com 500 quilos de pasta de coca. O jovem foi expulso da sala. Isso vem mostrar como a liberdade de expressão é tratada pelos aliados de Aécio.

Lula
Cada vez que Lula fala dez minutos desmancha dez meses de armações da mídia cretina.

Complicado
Onde a oposição ao governo Dilma, mexe, a estocada, se for um pouquinho mais profunda, sempre acaba descascando as feridas deixadas por eles próprios, na alma brasileira.

Papo encerrado
O que eu precisava explicar minimamente sobre os episódios que envolveram meu nome no processo sucessório mossoroense desta eleição suplementar, já expressei. Espero que as pessoas que têm posição oposta à minha também deem o caso por encerrado, porque munição ainda tenho muita, mas não estou a fim de gastar mais energia com isso. Não tenho vela para derreter iluminando defunto ruim. Porém se quiserem fazer a réplica, é um direito que lhes cabe. Não se esqueçam, porém, de que saberei exercitar-me direito à tréplica. Melhor deixar quieto.