quinta-feira, 24 de abril de 2014

Mexeu com a Petrobras, mexeu comigo

Reunido em Brasília (DF) anteontem, o Conselho Deliberativo da FUP – Federação Única dos Petroleiros reafirmou a importância de os petroleiros continuarem na linha de frente em defesa da Petrobras, bem como do projeto de lei dos trabalhadores e movimentos sociais para que o petróleo seja um bem 100% controlado pelo Estado e com destinação social. As direções sindicais destacaram que a FUP deve ter firmeza nessa disputa, motivada por interesses eleitoreiros, mas também econômicos, principalmente daqueles que estão de olho no pré-sal, já que a Petrobras é a operadora única. O Conselho Deliberativo discutiu uma agenda ampla, nacional e regional, com atos e manifestações pelo país afora, envolvendo os trabalhadores do Sistema Petrobras, as centrais sindicais, os movimentos sociais e a população. A agenda de luta realizou atos públicos em 23 de abril em Brasília, com o lançamento do Comitê Popular em Defesa da Petrobras. Em 28 de abril, vai ter ato em Salvador, em 15 de maio haverá ato no Rio de Janeiro, em frente ao Edifício Sede da Petrobras e em 21 de maio haverá ato em São Paulo. Petroleiros de vários Estados do País participaram na tarde de ontem de mais uma manifestação contra a campanha de desmoralização da Petrobras que tem sido promovida diuturnamente pelos veículos de comunicação e pelos partidos de oposição ao governo. O ato foi realizado no Anexo III da Câmara dos Deputados Federais, onde estudantes e movimentos sociais somaram-se à FUP e aos seus sindicatos em defesa da soberania e por uma Petrobras pública e estatal, comprometida com os interesses nacionais.

Collor absolvido
Não quero julgar Fernando Collor, pois além de não ser juiz, acho que seu julgamento agora é papel da história. É o único ex-presidente que saiu por força de um amplo movimento popular e um impeachment, mesmo depois de haver renunciado.

Collor absolvido II
Ficou mais que provado que no seu governo, através do seu operador financeiro Paulo César Farias, “PC Farias”, foi montado o maior esquema de corrupção de toda a história brasileira, um dos maiores do mundo. O tal mensalão, que é tão apresentado na mídia como “Maior escândalo de corrupção do Brasil” não chega nem a dez por cento do valor comprovadamente roubado na campanha e no governo Collor. Mas o que se viu agora? O mesmo STF que condenou José Dirceu, Genoino e demais “mensaleiros”, mesmo que uma ministra cretinamente tenha declarado que não tinha provas, mas a “Literatura” lhe respaldava na condenação, absolvem Fernando Collor de Melo... por “falta de provas”. E o Domínio do Fato? É uma lei personalizada? Só vale contra o PT?

Collor absolvido III
Quando digo que não posso levar a sério a Justiça brasileira, ainda tem quem conteste. E sei que posso ser perseguido por isso. Mas o que fazer? Calar covardemente?

"A ideologia da direita é o medo" (Simone de Beauvoir)

FotoLegenda

Para os debiloides que acreditam quando a imprensa golpista diz que as obras do Canal de São Francisco estão paralisados: O trecho das obras do Projeto de Integração do rio São Francisco entre os municípios de Mauriti (CE) e São José das Piranhas (PB) agora também está operando 24 horas por dia. São 1.254 trabalhadores atuando na construção de canais, aquedutos e barragens do maior empreendimento hídrico do País que levará água a 12 milhões de pessoas.