quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

A crise da água e as perspectivas futuras

Vi num desses fantásticos blogs que a direita brasileira, com especialidade a mídia golpista, chama de “blogs sujos”, a frase: “Aécio deixou a barba crescer, ponhamos as nossas de molho”. Entendo que o blogueiro que agora não me chega o nome, está coberto de razão. Aécio é uma farsa, em todos os sentidos. A reciclagem do seu layout não significa uma reciclagem de ideias, de propostas, menos de posturas. O que ele praticou na campanha, reforçando as forças do mal, contra a democracia, numa postura de “tocar fogo no mar pra comer peixe assado”, mostra muito bem que é um oportunista sem princípios. A maneira como bateu em Marina e depois foi, com a cara mais cínica do mundo, beijar-lhe as mãos, mostra que não tem caráter; A forma agressiva e descortês como tratou Luciana Genro de dedo em riste e chamou a ela e á presidenta Dilma, de leviana, apenas como forma de desqualificar-lhes os discursos verdadeiros, prova que é um canalha machista. Sua barba não o nivela com Cristo e Tiradentes, sequer com os petistas a quem tanto combate. Tem o direito de fazer dela o que quiser, mas os brasileiros não podem encontrar nela nenhuma simbologia positiva. A brincadeira que rola na internet dizendo que ele pretende se filiar ao PT me fez lembrar a história de um velho comunista histórico que tinha uma farmácia em Mossoró nos tempos da ditadura. Um tal Capitão Do Ó chegou á farmácia do velho stalinista e mandou o pelotão de dez sarmangos parar, com um sonoro “Alto”. Dirigiu-se ao respeitável comunista, perguntando histericamente: O senhor é filiado ao Partido Comunista. A resposta veio á moda Seu Lunga: Sou. E você não por duas coisas. - Eeeeeeu? Por que? A resposta foi mais contundente ainda: - primeiro, porque não tem coragem. Segundo, porque o partido não quer um cabra safado da sua qualidade. O mesmo a direção do PT deve estar dizendo diante da “BARBAridade” de um Aécio barbado.

Energia solar
O BNDES aprovou financiamento de 26 milhões de reais para a Pure Ener-gy implantar a primeira fábrica de paineis fotovoltaicos do Brasil. O empreendimento será cons-truído no município de Marechal Deodoro, em  Alagoas. 

Muito lixo
Ontem ouvi o colega Joãozinho na Rádio Difusora denunciando que a coleta do lixo na Maisa está em falta. Só na Maisa, não. A cidade inteira está com problemas de acúmulo de lixo. Entre a Drogaria Aquarama e o Conjunto Freitas Nobre, trecho de aproximadamente dois quilômetros, o que representa apenas um quarto da Avenida Alberto Maranhão. Contei nada menos que 81 montes de entulhos. Lixo ensacado esperando pela coleta tardia, lixo solto na rua e metralha.

Muito lixo II
Lembro dos últimos meses da última gestão Dix-huit Rosado, quando a cidade ficou entregue às baratas e quando a vice, Sandra Rosado assumiu teve que realizar uma mega operação que retirou das ruas da cidade, nada menos que umas 200 toneladas de lixo, com direito até a campanha publicitária em outdoor, sob o slogan  “Mossoró é limpeza”. Cabe alertar á gestão, que as chuvas podem chegar a qualquer hora e se o problema não for resolvido antes vai se transformar num caos. Semana passada, dia 3, quando menos esperávamos recebemos as bênçãos de uma chuva de 47 milímetros na Vila Amazonas da Serra do mel. Na Vila Pará, vizinha, não choveu nada. Então, a qualquer hora, pode receber uma enxurrada, como Fortaleza que recebeu uma tesudérrima, como dizia Canindé Queiroz, de 180 milímetros.