quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Dez empresas decidem o que você consome

Estamos morrendo pela boca. Não bastasse o tanto de veneno que comemos por força de um modelo de produção excessivamente dependente dos agrotóxicos, temos também as drogas lícitas que entram boca adentro por livre e espontânea vontade ou por dependência química, destruindo milhões de vidas por ano, no Brasil. Ainda temos os insuspeitos alimentos que enfeitam as gôndolas dos supermercados em embalagens de dar água na boca... E determinam o que se põe à mesa na imensa maioria dos lares brasileiros e do resto do mundo. Vejamos como dez empresas dominam cerca de 70% do mercado de tudo que nos leva à boca do caixa do supermercado. Quando sua esposa compra Knorr, Maizena, suco Ades e a maionese Hellmann’s. E ainda leva para limpeza, sabão em pó Omo e Brilhante, está ajudando a engordar o caixa da mesma Unilever, que ainda lhe vende sabonete Lux, pasta de dente Close-up, e, como no carrinho de produtos comprados, sempre cabe mais um... Lá se vai também um desodorante Rexona para o maridão. Mas também pode ir um picolé ou sorvete Kibon para os filhotes. A Unilever vende cerca de 200 produtos por segundo no Brasil. Para quem acha que a Coca-cola precisa ganhar mais um dinheirinho, pode comprar também, o energético Powerade, o suco Del Vale, a água Crystal e o chá Matte Leão. Mas se quiser uma sensaçãosinha mais emocionante peça uma cerveja e em 70% das marcas você estará molhando a mão da Ambev que detém 70% do mercado, através de nomes diferentes, mas muito conhecidos, como Brahma, Antarctica, Skol e Bohemia. A companhia Brasil Kirin, ex-Schincariol, possui pouco mais de 10%, e o Grupo Petrópolis, cerca de 10%. Produtos que não comemos também estão bem concentrados. Quando você compra aparelhos de barbear Gillette, absorventes Tampax, fraldas Pampers e Oral-B você está enchendo o cofre de uma única empresa, a gigante norte-americana Procter & Gamble. Prossigamos nas notas curtas.

Mamando
Quando sua criança mastiga um chocolate Suflair ou um Kit Kat, um chá Nestea ou um Nescau, um Chambinho ou um iogurte Chandelle, uma bolacha Tostines ou Negresco, ela está continuando a dar lucros à gigante suíça de nome Nestlé, que vem mamando nas tetas do brasileiro desde a amamentação, com o Leite Ninho que você trocou pelo leite materno. Até no chocolate de cacau da Bahia, lá está a Nestlé que já comprou a Garoto e fez uma gigante independente chamada Mondelez International, que junta di-nheiro no mundo inteiro para os suíços da Nestlé.

É Friboi
Agora temos a JBS, dona de várias marcas conhecidas, como Friboi, Seara, Swift, Maturatta e Cabana Las Lilas. Com essa variedade de produtos e a presença em 22 países de cinco continentes, atende mais de 300 mil clientes em 150 nações.

Terminando em pizza
Algumas empresas brasileiras também estão no embalo do gigantismo. É o caso da BRF, nascida da união entre Sadia e Perdigão. É líder em vários segmentos das gôndolas: está presente em 28 das 30 categorias de alimentos perecíveis, como massas, congelados de carne, margarinas e produtos lácteos. A BRF está na mesa de aproximadamente 90% dos 45 milhões de domicílios do Brasil. Ela é responsável por 20% do comércio de aves no mundo. Em pizzas, a empresa detém 52,5% do mercado e 60% do mercado de massas congeladas no país.

FotoLegenda
Em Mossoró já temos algumas empresas que estão trabalhando no ramo turístico com ótimo desempenho. Ângela Sousa é um exemplo. Trabalhando mais no segmento evangélico tem preparado excelentes pacotes para o tu-rismo regional, nacional e também internacional, com especialidade para a Terra Santa. Seu próximo empreendimento será a ida para o evento 17ª Consciência Cristã em Campina Grande, Paraíba, que acontecerá entre 12 e 17 de fevereiro. O pacote inclui transporte em ônibus de luxo no trecho Mossoró/Campina Grande/Mossoró, hospedagem em hotel categoria turística com café da manhã em 4 diárias, serviço de bordo no trecho Mossoró/Campina Grande e guia acompanhante. Tudo por apenas 490 reais, com direito a parcelamento. Os contatos podem ser com a própria Ângela, pelos fones 3316-0545, 8755-8915, 9940-8043. O escritório fica na Francisco Peregrino, 418, centro de Mossoró, ao lado da Cobal. Para outubro, a agência de Ângela já prepara um pacote para a Terra Santa, fazendo o roteiro Paris, Egito e Israel.