quinta-feira, 17 de setembro de 2015

A degradação do Judiciário com um palanqueiro na Suprema Corte

Mídia e Senado cínicos de chorar. Foram nove horas de sabatina que mais parecia inquisição com o ministro Fachin porque um dia ele prestou algum serviço advocatício a alguém do PT. Quando Gilmar Mendes foi escolhido não teve um questionamento ao seu comportamento de cabo eleitoral do PSDB. Anteontem fez do STF um palanque eleitoral contra o PT em defesa da bandidagem do financiamento de campanha por empresas que todos sabem, depois cobram a fatura, no mínimo, multiplicando por dez. Inclusive do PT, conforme se fala tanto, mas, principalmente dos outros partidos, visto que dos 148 implicados até o momento, na Operação Lava Jato, em suas intermináveis fases, apenas 6% são do PT, mas a mídia foca 100% nos petistas implicados. O PT decidiu que não quer mais receber dinheiro de empresas nas próximas eleições. Isto tirou de Gilmar o discurso que lhe levava a sentar em cima do processo há mais de um ano. Mas ele não se fez de rogado, meteu uma aleivosia da pior espécie, argumento altamente cretino. Isto é porque o PT já guardou dinheiro demais para as próximas campanhas. Ora, pois, imagine-se quantas campanhas o PT ainda há de participar. Não foi mesmo por acaso que Dalmo Dallari, jurista de altíssima envergadura, disse que a nomeação de Gilmar Mendes para o Supremo Tribunal Federal era o início da degradação do Judiciá-rio brasileiro. Caso alguém duvide de Dalmo Dallari olhe para o fundo do poço para ver se consegue vislumbrar onde foi parar a credibilidade do Poder Judiciário brasileiro, aquele do qual se espera mais postura e decência para que possa servir de régua para os demais.

Novo recorde
A produção de petróleo e gás natural da Petrobras, no Brasil e no exterior, atingiu a marca de 2,88 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boed) no mês de agosto, atingindo assim um novo recorde histórico, 0,8% superior ao recorde anterior de 2,86 milhões boed alcançado em dezembro de 2014. Esse volume é também 4,5% maior que o registrado em agosto de 2014. Em relação ao apurado em julho, houve um crescimento na produção de petróleo e gás natural de 3,1%, quando foram produzidos 2,80 milhões.

Polícia política
Passei de uma fase de absoluto nojo da Polícia Federal nos seus tempos tenebrosos de ditadura militar, para uma condição de fã de carteirinha. Defendi a PF inúmeras vezes aqui neste espaço e por onde tive a oportunidade de abrir a boca. Hoje me vejo dividido, entre uma banda decente da Polícia Federal que está à altura das maiores polícias do mundo e uma Banda Podre, claramente a serviço de um papel de polícia política que praticou durante a ditadura e que alguns saudosistas não deixaram de praticar. Com especialidade um segmento que está abertamente a serviço dos adversários do PT. Um papel nada republicano.

Polícia política II
Imagine-se um policial federal treinando tiro ao alvo sobre um retrato da presidente da república; Imagine-se um delegado que pede ao STF para ouvir um ex-presidente da República mesmo reconhecendo que contra ele não há nenhuma prova, nenhum indício, enquanto não investiga tucanos contra quem há indícios e provas. O delegado baseia-se somente na “presunção”... Como se diz lá na minha terrinha: Ah. Cabra presunçoso.

FotoLegenda
Gostei muito desta camisa cuja imagem está circulando na internet. Poderíamos encher um guarda-roupa inteiro de camisas com nomes de nordestinos ilustres. Mas vamos começar por aqui.