terça-feira, 22 de setembro de 2015

Proselitismo doentio

Independentemente do Golpe da ESAM, atual UFERSA desde a abertura política, as coisas sempre tiveram seu grau de acirramento. Claro que com o golpe o tempo fechou. Mas eu lembro um petista muito querido por nós que ia além da indignação pelos graves problemas internos à instituição. Aquele professor amigo nosso, petista de carteirinha alimentava um ódio pessoal a Vingt-Un Rosado, de quem tinha sido grande amigo nos primeiros tempos da sua vinda do Ceará. Um dia, nos idos de 1986, chegou-nos a notícia da queda de um avião em Mbuzini, na África do Sul, matando o líder da independência moçambicana e mais 34 membros de uma comitiva presidencial que voltava de uma cimeira africana na Zâmbia. Quando soube da notícia o amigo professor disse de supetão: “Foi o Vingt-Un quem derrubou o avião”. Claro que a risada foi geral. Dali tiramos uma grande lição. Não podemos ficar obcecados quando em confronto político. Foi isso que vimos da parte de alguns petistas durante muito tempo e agora vemos de tucanos e demos, só que em grau infinitamente mais acirrado, pois não se trata mais de radicalismo político, mas de ódio ideológico. É o ovo da serpente que está chocando. No Brasil, a casca do ovo já ameaça rachar... A sorte é que a oposição é incompetente, desacreditada e frouxa. Quando vemos um ministro da suprema corte fazer uma catilinária de quatro horas partidarizando a questão das doações empresariais de campanha, mesmo sabendo-se que todos os lados da política brasileira recebem doações de empresas e que o PT já decidiu que não quer mais recebê-las, mas exatamente por isto, o tal ministro faz deste argumento uma estultícia de dizer que o partido já tem em algum colchão um pé de meia para as campanhas políticas que se virão até 2038. Daqui até lá serão doze eleições, sendo seis presidenciais. As seis devem ser multiplicadas por 27 de governadores, senadores, deputados estaduais e federais. Mais seis de prefeitos, multiplicados por pelo menos uns três mil municípios onde o PT disputará. Coisa de dezoito mil campanhas, mais seis vezes sessenta mil vagas de vereadores estarão em disputa até 2038. Só um esquizofrênico como Gilmar Mendes, pode imaginar tamanha abestalhação. Um procurador de Justiça paranaense chega ao despautério de dizer que se a Operação Lava Jato sair de Curitiba se acaba, porque o único juiz honesto do Brasil, é Sérgio Moro. Duvido da honestidade dele, mesmo não acreditando tanto na dos outros. Porém não se pode generalizar. Temos muitos juízes honrados em meio ao Judiciário corrupto, assim como temos políticos honestos em meio a essa bandalheira da política. Uma médica chega ao pé de uma cama de hospital e em vez de prescrever um medicamento para o paciente fragilizado, faz um discurso contra a presidenta Dilma. Pode haver maior falta de profissionalismo? Sem contar com uma imprensa cretina que, como dizia Uziel Santiago, “levanta falso testemunho e prova...”, Mas só quando se trata do PT, porque dos outros partidos, ela sabe de fatos concretos de roubalheira e bandalheira, mas omite. Uma imprensa, por fim, que não informa nem forma, apenas deforma. Será que está certo? Quem achar que tudo isso se chama liberdade de expressão, não sabe o que é fascismo. Não sabe o que é usar a liberdade conquistada a duras penas para pedir de volta a ditadura contra quem lutou pela democracia que poderia ser muito bem aproveitada.

Polícia
Não posso cantar loas à segurança pública do Governo Robinson Faria e do comandante Humberto Pimenta. Mas ontem me senti bem como cidadão. Procurava uma casa no entorno da Igreja do Perpétuo Socorro. De repente me apareceu uma viatura policial. O piloto baixou o vidro e me perguntou se tinha visto ali nos arredores alguém tentando arrombar um carro verde. Falei que não tinha visto e o vigilante da UERN, com quem eu conversava também disse que não. Logo apareceu outra viatura. A primeira já circulava na redondeza em busca do larápio. Em seguida, uma terceira viatura. O arrombamento não foi constatado, mas senti firmeza na presença policial.

Polícia II
Eu e o vigilante ficamos com a sensação de que poderia ter sido um trote. Coisa safada que foge ao controle do governador e do comandante. Uma maldade que precisa ser tratada como crime. Trote para a polícia ou para o SAMU, deve ser tratado com cadeia, sem direito a fiança. Quando passei no bairro dos Pintos vi uns quinze policiais em frente a um Posto de Saúde. Fiquei pensando que não é nada fácil resolver o problema da segurança, mas que se continuar assim, pode abrandar muito a onda de violência.

Terceira Guerra Mundial
O papa Francisco traz à tona um ponto de pauta da geopolítica mundial, que estava esquecido dos grandes debates desde a queda do Muro de Berlim. A terceira Guerra Mundial. Parece estranho que ele escolha Cuba para levantar esta pauta. O detalhe é que Cuba foi satélite soviético e ainda tem dentro do seu pequeno território um pequeno pedaço russo, os mísseis capazes de destruir os Estados Unidos e tem também um pequeno pedaço dos EUA, o famigerado presídio de Guantánamo.

O Papa acertou o alvo
Quem achar que o assunto está morto, está muito enganado. Depois que acabou a ameaça soviética, pensava-se que acabaria a corrida armamentista do Tio Sam, mas aumentou. Mais de 60 novas bases militares em todos os continentes foram montadas e as muitas pequenas e médias guerras que ora ocorrem nos deixam a impressão de que a indústria bélica e os demais interesses imperialistas querem a generalização do conflito para reconstituir o domínio imperial.