quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Nordeste mantém a taxa de desemprego baixa no Brasil

Nossa região, que José Agripino cínica e estupidamente chamou de improdutiva e atrasada, criou 1 milhão de vagas no ano, dois terços dos postos de trabalho gerados no País durante o último ano. Talita Bedinelli da Agência Brasil, São Paulo, informa que a região Nordeste foi a responsável por cerca de dois terços dos empregos criados no Brasil no último ano. Segundo dados do IBGE, das cerca de 1,5 milhão de vagas ampliadas no País entre o segundo trimestre de 2013 e o mesmo período deste ano, um milhão estavam na região. Os dados mostram ainda que a região, que tem 26% da população em idade de trabalhar do país, também foi responsável por um terço das vagas com carteira assinada ampliadas. “Isso mostra que as vagas criadas foram de qualidade”, diz Cimar Azeredo, coordenador de trabalho e renda do IBGE. O Brasil teve um aumento de 5,1% no número de vagas com carteira assinada no período, o equivalente a 1,7 milhão de novos postos de trabalho. A taxa de desemprego no Brasil, medida pelas pessoas que buscaram trabalho no mês anterior da pesquisa, continuou a cair no segundo trimestre deste ano. Em âmbito nacional, o nível de desocupação ficou em 6,8%. No primeiro trimestre, era de 7,1%. Durante a crise de 2009, algumas empresas se anteciparam a promover demissões, uma atitude que lhes custou caro quando a economia retomou o ritmo, em 2010. Os bons candidatos já estavam empregados e recolocar as vagas cortadas foi mais difícil.

HIV
Desde os tempos de Gagaça Lopes, acompanho os cuidados dos dentistas brasileiros no que diz respeito à prevenção da Aids. Em contato permanente com sangue humano, a Odontologia brasileira tem se esmerado em trabalhar com todos os cuidados para evitar contaminação entre clientes. Agora vejo uma matéria de que um dentista inglês pode ter infectado cerca de vinte e dois mil pacientes com o vírus HIV. Fosse um profissional cubano, ou mesmo um brasileiro com as mais competentes especialidades, o mundo iria abaixo. E ainda apareceria algum imbecil para dizer que culpa seria de Dilma...

Chicana
Joaquim Barboseira, aquele que alguns biltres chamaram de “herói nacional” de “menino pobre que ia salvar o País”, de “Paladino da Justiça”, de “Batman de carne e osso”, mostra mais uma vez a sua pequenez liliputiana. Depois de passar seis anos fazendo chicana com uma AP num julgamento que está sendo desmoralizado na justiça italiana e na OEA, agora surpreende o Brasil um AP, o apartamento funcional a que têm direito todos os ministros de Estado e dos tribunais do Poder Judiciário. Pois bem. O homem está aposentado há mais de três meses e ainda não devolveu o AP onde mora de graça e que, como se não bastasse, ainda serve de sede de uma empresa, coisa que fere frontalmente a legislação brasileira. Sem contar que quando chegou neste palácio de 500m² torrou a bagatela  de  90  mil   reais   para reformar  quatro  banheiros.

FotoLegenda
E por falar em Bolsas...