segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Procurador-geral da República, Rodrigo Janot, diz que pedido do PSDB é ‘imprudência à toda prova’

A repórter Beatriz Bulla, da Agência Estado, informa que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, emitiu parecer nesta segunda-feira contrário ao pedido de auditoria especial solicitado pelo PSDB ao Tribunal Superior Eleitoral sobre o resultado do segundo turno das eleições presidenciais. Janot, que é também procurador-geral Eleitoral, considerou o pedido uma extravagância, sem previsão legal e o classificou como “temerário” e “de imprudência à toda prova”. Ao pedir a auditoria das eleições, de acordo com o PGR, os tucanos criam risco de uma situação de instabilidade. Janot considera que o pedido, baseado em comentários feitos nas redes sociais, “não tem lastro em um único indício de fraude”. “O requerimento é, pois, temerário, pois visa a promover gravíssimo procedimento de auditoria sem qualquer elemento concreto que o justifique, baseando-se exclusivamente em especulações sem seriedade efetuadas em redes sociais”, escreveu o procurador. O volume de manifestações nas redes sociais relativas às eleições, segundo Janot, faz parte de uma nova realidade. “As redes sociais foram transformadas em local propício para a transmissão do descontentamento de parte das pessoas com o resultado das eleições de 2014, o que muitas vezes resulta em comentários desairosos, ou até mesmo criminosos, circunstância alimentada pelo anonimato de seus usuários”, avaliou. As manifestações na internet, diz Janot, podem até ser explicáveis. O que não se pode, entendeu o PGR, é justificar a postura de um partido político de “em se baseando unicamente em comentários formulados em redes sociais, em boatos muitas vezes camuflados pelo anonimato”, pretender a instauração de um procedimento que além de não estar previsto na legislação “pode comprometer a credibilidade” do sistema eleitoral. “Tal medida é de uma imprudência à toda prova, dada a real possibilidade de criar uma situação de instabilidade social e institucional”, critica o procurador.

Fogo amigo
Coordenador digital de Aécio Neves durante a campanha presidencial, o ex-deputado federal do PSDB Xico Graziano, foi atacado nas redes sociais nesta segunda-feira, 3, após criticar um protesto a favor do impeachment da presidenta Dilma Rousseff, que aconteceu no último sábado, 1º, na avenida Paulista, em São Paulo.

Antodemocrático
Ligado ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, Graziano disse que falar em impeachment contra a petista, após vitória nas urnas, é “absurdo” e “antidemocrático”. A opinião gerou polêmica e o tucano foi acusado de ser “comunista” e “petralha”. Na primeira postagem, Graziano fez referência, inclusive, aos manifestantes que exibiram faixas pela “intervenção militar” no Brasil. “Achei absurda tal manifestação. Antidemocrática, não republicana. Ainda por cima, pedindo a volta dos militares, meu Deus, estou fora disso”, afirmou o tucano no Facebook.

Direitopatas falam
O texto levou Graziano a ser duramente criticado por seus seguidores. “Pessoas como você mancham a social democracia e você é sim comunista”, disse uma das internautas na página do político. Outros acusaram o ex-deputado de ser “linha auxiliar do PT” e “esquerdopata”. “Agora sabemos por que Aécio perdeu. Ficou reféns de traíras como esse bestalhão do Xico Graziano. Afinal o senhor trabalha para quem? Para os petralhas certo?”, ironizou outro usuário da rede social.
 
Discussão
Há uma forte discussão no seio da comunidade mossoroense e oestana. Uns defendem timidamente que Mossoró perdeu muito por não ter reelegido as deputadas Sandra e Larissa Rosado nem o deputado Estadual Leonardo da Vinci, nem conseguido eleger a ex-prefeita Fafá deputada federal. Enquanto tem gente que diz, sem muita convicção que Mossoró teve um grande prejuízo, são feitas listas imensas de obras e outros benefícios que estão paralisados ou foram desativados nos últimos anos sem que tenha havido qualquer empenho por parte destes parlamentares. Uma discussão ótima para uma daquelas enquetes diárias do programa Jota Nobre no Comando geral... A conferir