quarta-feira, 8 de julho de 2015

Só faltava esta: Sardenberg acha que a culpa pela crise da Grécia é de Lula

Os cérebros dos comentaristas da Globo estão quase todos atrofiados. Só se salvou um: o que põe a culpa de tudo no PT. O frio, o calor, a tempestade, a seca, as enchentes, não precisa mais investigar. Qualquer fenômeno desses tem um culpado garantido: o PT. Só uma dúvida pode pairar sobre o assunto. Se o protagonista da desgraça foi Lula ou Dilma, ou ainda, o mais provável, os dois. Depois da esfregada que uma idiotinha levou de Barack Obama em entrevista coletiva, quando a reporterzinha da Globonews perguntou se o Brasil poderia ser considerado uma potência regional e ele rebateu que se trata de uma potência mundial, agora veio a crise grega com o presidente Tsipras dando uma unhada sem precedentes no bloco europeu, com especialidade a Alemanha da durona Ângela Merkel e levando a plebiscito a continuidade do arrocho que iria levar o povo grego à fome. O idiota do Sardenberg, contrariando análises de grandes economistas de renome mundial, que dizem estar a Grécia no caminho certo, disse que o governo grego e seu povo que o respaldou em plebiscito estão errados e que este erro se deve ao fato deste governante ter se encontrado com Lula em 2012. Arre, égua, Sardenberg. Como dizia meu sábio pai: “Bota essa boca debaixo de um poleiro...”

Aécio verdadeiro
Finalmente, Aécio Neves disse alguma em que se pode acreditar, sobre o seu partido entreguista: “O PSDB é o maior partido de oposição ao Brasil”. Lembrei-me de Severino Generino, um senhor de pequena estatura que ficava na calçada do bar do meu pai, lá em Santo Antonio do Salto da Onça e que concordava com tudo que os mais bem informados diziam, repetindo um jargão quinhentas vezes por noite: - Como de fato...

Matando a charada
Lula, mais uma vez, faz jus à sua sabedoria, dizendo: Essa operação Lava Jato ainda vai durar dois anos. Matou a charada. Não podem derrubar Dilma, mas podem usar a operação como discurso. Concordo em gênero, número e grau. Isso é coisa para palanque em 2018. Não se conformaram de perder com o circo do mensalão em 2010 e 2012. Vão perder em 2018 com essa palhaçada se estendendo até ás vésperas das eleições presidenciais.

Mortalidade infantil
No Estado do Piauí, em regiões onde a mortalidade infantil era das mais altas, depois da chegada dos cubanos do programa Mais Médicos, foi reduzida a zero. Nenhuma criança morreu mais por ali. Muito diferente da ideia de Ronaldo Caiado, o médico mau caráter que disse que os cubanos vinham fazer terrorismo e comer criancinhas.

Ajudar
O vice-presidente da República, Michel Temer, que é também articulador político do governo Dilma, disse o óbvio: “Oposição também existe para ajudar a governar”. O óbvio, sim. Mas no Brasil de Aécio Neves, com seu fascismo militante, essa regra não vale nada. Aécio é um porra-louca, para quem só funciona uma regra: a do quanto pior, melhor.