quarta-feira, 4 de março de 2015

O Rabo de palha de José Agripino

Oblog do Barbosa, de Natal traz uma retrospectiva do episódio do Rabo de Palha, envolvendo o muito honesto e muito ético senador José Agripino que agora vive a apontar com os dedos sujos, a presidenta Dilma Rousseff. Ameaçando até de ir ás ruas pedir o impeachment num gesto de cinismo sem medidas. Em1985, disputavam a prefeitura de Natal o ex-deputado estadual Garibaldi Alves (PMDB) e a ex-secretária de Estado, Wilma de Faria, no então PSD. Wilma tinha o apoio do prefeito biônico José Agripino Maia (PSD) e Garibaldi do então governador Geraldo Melo (PMDB). Num domingo pela manhã, salvo engano, no Centro de Convenções de Ponta Negra, Agripino reúne os prefeitos da Grande Natal para organizar o que seria uma distribuição de feirinhas na calada da noite na véspera do pleito. Os prefeitos do PSD iriam fazer uma espécie de invasão a Natal com seus exércitos para distribuir as tais feirinhas. Ocorre que o Agripino não contava com o inesperado. O governador Geraldo sabedor por fontes bem informadas desta reunião, tratou de surpreender seus adversários. Mandou alguém se infiltrar na reunião e gravar o que estava sendo tramado. No mesmo domingo, à noite, a bomba estourou no Fantástico. Resultado: Garibaldi ganhou a eleição.

Genoíno tem a pena extinta
A partir de agora, o petista não tem mais pendências com a Justiça. Ontem, quarta-feira (4), o STF extinguiu a pena do ex-deputado federal José Genoíno (PT-SP), condenado a quatro anos e oito meses de prisão na Ação Penal 470. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, havia encaminhado à Corte, na última quarta-feira (25), parecer favorável à exclusão da punição de Genoíno. O ministro Luís Roberto Barroso tinha a possibilidade de decidir monocraticamente, mas consultou o plenário.

Genoíno tem a pena extinta II
O voto favorável do ministro Barroso foi acompanhado pelos demais presentes em plenário. Preso em 2013, Genoíno cumpriu pena em regime fechado até que, no início de 2014, obteve autorização para tratar problemas cardíacos em regime domiciliar. Em maio do mesmo ano, precisou voltar à prisão, tendo progredido para regime aberto em agosto.

E agora?
E agora? Como fica a arrogância de Joaquim Barbosa  que manobrou abusivamente para prejudicar José Genoíno e aparecer na mídia tentando se projetar para uma candidatura presidencial, quando não tem cacife nem para ser vereador de uma cidadezinha de 5000 habitantes. Como fica sua chicana? A atitude irresponsável de esconder documentos no processo de julgamento? Como ficam as negativas do direito de ser tratado de doença séria? Como fica a atitude criminosa dos médicos cretinos que o mantiveram em cárcere pondo em risco a sua vida. Como fica o mandato de deputado dado pelo povo paulista e que lhe foi vergonhosamente roubado? Como fica a execração pública que sofreu na imprensa golpista?

Impunidade ditatorial
Com certeza tudo isso fica impune, como ficou a penalização de Humberto Costa, com a perda do Ministério da Saúde e da eleição de governador de Pernambauco. Julgamento depois reconhecido como errado por um egrégio tribunal que o inocentou, como agora acontece com Genoíno. Ficará como ficou, impune e escondida da mídia, a molecagem que fizeram com a ex-ministra Erenice Guerra quando tiveram a necessidade de levar a eleição de 2010 para o segundo turno. A safadeza da mídia e da Justiça brasileiras não está sujeita ao império da lei. No Brasil  impera qualquer tipo de banditismo e molecagem,desde que sejam contra os quatro “Ps”: Pretos, Pobres, Putas e petistas.

FotoLegenda
A direita estúpida está dando palanque e discurso a Lula. Ele poderia ser candidato a presidente em 2018, ou não. Mas a direita imbecil o empurra para a candidatura; Ele não gostaria de ir ás ruas agora. Mas o ataque descomunal ao governo Dilma, á PEtrobrAs e ás insitiuções democráticas, em geral, estão lhe obrigando a ir ás ruas. E aí... Sopa no mel. Fica iniciada a campanha Lula lá 2018. O PT agradece.