terça-feira, 3 de junho de 2014

É comprometedor o desempenho das oposições

As oposições vivem de uma velha pesquisa, batendo e vestindo. Nada de novo no front desde que Dilma convocou a cadeia nacional de rádio e TV e falou aos brasileiros na véspera do 1º de maio e ainda teve o programa nacional gratuito do PT. Acabou a desculpa de que Aécio e Campos estavam subindo nas pesquisas e Dilma caindo e que ainda tinha um pastor que nem se lançou candidato e já tinha 3%. Em Minas Gerais, terra de Aécio Neves, mas também berço de Dilma Rousseff, o tucano neto de Tancredo não consegue disparar na frente de Dilma. É um desempenho apertado, seguro pelas peias da incoerência e da mesmice dos seus vinte anos comandando aquele poderoso Estado à custa da memória do avô que, como dizia o velho e sábio Pitéu, “foi tudo e nunca fez nada”. O seu candidato Pimenta da Veiga, enroladíssimo no Mensalão Tucano, mesmo bafejado pela impunidade que é própria dos tucanos, está sendo julgado pelo povo e Pimentel, do PT tem intenções de votos que apontam para uma vitória em primeiro turno. Já Eduardo Campos, além dos desacertos com Marina, a vice que não ajuda, e às vezes atrapalha. Pesquisa Ibope em Pernambuco mostra a situação vexatória de Eduardo Campos no próprio Nordeste, onde ele contava ter uma grande votação. O neto de Arrais perde feio na Bahia, onde o prefeito da capital é ACM Neto e em Alagoas, onde o governador é tucano. O mais grave é que, em Pernambuco, sua terra natal, onde foi governador até há pouco tempo, Campos também já começa a ficar para trás. Sua ida para São Paulo pode não surtir efeito nos meios sudestinos e corre o risco de ter que sair correndo de volta a Pernambuco que seus candidatos ao governo e ao Senado não sejam derrotados por Armando Monteiro do PTB que disputa o governo como candidato de Lula e Dilma e João Paulo, do PT, que é candidato ao Senado. Na pesquisa espontânea, Campos já está perdendo dentro de casa. Dilma tem 24%, contra 17% de Campos.  Aécio tem míseros 2%. Já na pesquisa estimulada, Dilma Rousseff já encosta no ex-governador. Campos tem 40%, índice muito bom, mas Dilma está no seu calcanhar com 39%, um empate técnico com Dilma gozando um viés de alta. E olha que a pesquisa do amigo Ibope não envolveu o nome de Lula, perguntando por exemplo, se as pessoas votariam em alguém indicado por Lula... Quando os eleitores são informados quem são os padrinhos dos candidatos, a surra que se abate sobre Campos é ainda maior.

Traíra
Vi pessoas admiradas porque José Agripino traiu Rosalba. Para mim, nada estranho, pois seu pai que tinha muito mais estampa de homem de caráter, traiu Dinarte Mariz que o levantou da cova, conforme charge da época, fazendo-o governador no lugar de Osmundo Faria, pai de Robinson. Outros estranhando a traição de Leonardo da Vinci. Não entendi a estranheza. Leonardo foi para os braços de Rosalba depois de trair Sandra e Laíre.

Sem noção
Aécio mente. Descarada... mente. Na entrevista do programa Roda Viva, Aécio falou que o governo Dilma abandonou o programa de Saúde da Família: em 2002 eram 16.698 equipes e em 2013, já eram 34.715 equipes. E depois foram contratadas várias outras e chegaram mais 13 mil médicos estrangeiros e brasileiros do Mais Médicos.

FotoLegenda
Genial a frase do Papa Francisco: