quinta-feira, 9 de outubro de 2014

O direito contra a direita: juristas lançam manifesto em apoio a Dilma

Advogados, membros do Ministério Público, professores universitários de Direito e estudantes de Direito de vários Estados do Brasil lançaram um manifesto nacional de apoio à reeleição da presidenta Dilma Rousseff (PT), anteontem (8). Foi uma iniciativa dos advogados Edésio Passos, André Passos, Tarso Cabral Violin e vários outros profissionais do Direito. Quem primeiro assina o manifesto é o professor-doutor Celso Antônio Bandeira de Mello, o maior administrativista do País. Juristas, professores e estudantes do Paraná, que inicialmente elaboraram o manifesto, fizeram o lançamento do documento, em Curitiba. Estavam presentes professores da Universidade Federal do Paraná, Universidade Positivo, UniCuritiba, UniBrasil e de várias outras instituições de ensino de Direito. O ato foi realizado pela advogada e vice-prefeita de Curitiba, Mirian Gonçalves, e pelo advogado e professor de Direito do Trabalho da UFPR, Wilson Ramos Filho (Xixo), que também teve o objetivo de organizar a campanha no Paraná. Você que é advogado, professor, bacharel ou estudante de Direito, pode assinar o manifesto e ver quem já assinou. Basta enviar nome completo e minicurrículo nos comentários do documento ou enviar e-mail paratarsocv@gmail.com.Veja o texto do manifesto: Agora é Dilma presidenta 13! Manifesto dos juristas. No governo Dilma, foram sancionadas a Lei de Acesso à Informação e o Marco Civil da Internet, Lei da Comissão Nacional da Verdade, Lei das Parcerias entre Administração Pública e Organizações da Sociedade Civil. Por um Brasil cada vez mais justo e igualitário; pelo meio ambiente equilibrado; por uma nação cada vez mais reconhecida internacionalmente; pela defesa da liberdade religiosa em um Estado Laico; pela liberdade de expressão e democratização da mídia; pela defesa de nossa Constituição Social, Republicana e Democrática de Direito de 1988; por uma Reforma Política que aprimore ainda mais a Democracia brasileira em construção; pela defesa dos movimentos sociais; pelas Defensorias Públicas estruturadas e autônomas; pelo fim da miséria e redução das desigualdades sociais e regionais; por um Estado presente na ordem social e econômica; por uma América Latina unida; por uma economia mais solidária; pela não privatização da Petrobras, do Banco do Brasil, das Universidades Federais e demais entidades estratégicas; pela manutenção do pré-sal sob domínio brasileiro; pela manutenção da independência do Ministério Público, dos Tribunais de Contas, das CPIs e da Polícia Federal na investigação de todo e qualquer rastro de corrupção; pelo ensino público e não mercantilizado; por uma saúde pública cada vez mais universalizada; pela manutenção e ampliação das conquistas econômicas e sociais dos governos Lula e Dilma (2003-2014); e por uma eleição sem boatos e calúnias; nós, juristas, professores universitários e estudantes de Direito, abaixo-assinados, declaramos voto à candidatura da presidenta Dilma Rousseff 13, do Partido dos Trabalhadores (PT), neste segundo turno das eleições de 2014, para que ela continue sendo a nossa primeira mulher presidente do Brasil!

Inteligência
A nata da inteligência brasileira está com Dilma: maior jurista do País, Celso Bandeira de Melo; maior compositor, Chico Buarque de Holanda; maior escritor vivo, Luís Fernando Veríssimo; maior filósofa, Marilena Chauí; maior cientista, Miguel Nicolelis. E mais: maior economista, Maria da Conceição Tavares; maior teólogo, Leonardo Boff. E dizem que Dilma só tem votos de analfabetos...

Economia
No Brasil, a produção industrial sobe em 10 de 14 Estados, enquanto Alemanha tem pior queda em 5 anos. Em 10 dos 14 Estados pesquisados houve aumento no ritmo da produção industrial entre os meses de julho e agosto, de acordo com dados do IBGE divulgados nesta quarta-feira, 8. O Ministério da Economia da Alemanha informou que a produção industrial do País, que representa a maior economia da Europa, teve a pior queda em cinco anos e meio. A baixa foi de 4% na comparação mensal.

Mais pesquisa falsa
Circula na internet e no Facebook uma suposta pesquisa do instituto Vox Populi sobre as intenções de voto no segundo turno da disputa presidencial que apresenta o candidato do PSDB, Aécio Neves, com 51% contra 43% da candidata à reeleição, Dilma Rousseff. O Vox Populi confirmou ao Diário do Poder que não divulgou nenhuma pesquisa presidencial após a votação do último dia 5. A pesquisa que saiu, inclusive sem registro no TSE, foi de um tal Instituto Paraná, que nunca tinha feito pesquisa para presidente e que, neste caso cumpre contrato com a revista Época, que é do sistema Globo e não usou nem mesmo os institutos Ibope e Datafolha que a Rede Globo costuma usar.