terça-feira, 9 de junho de 2015

O coveiro rejeitado do DEM

José Agripino, de fulgurante orador da direita extremada, passa agora a ser um zumbi a vagar em busca de casamento para sua sigla insepulta, porém morta. A oferecer tem um cadáver, onde alguns enfatiotados políticos da laia dele querem chegar mandando na nova sigla que se misturar com eles. Incompetente na salvação da sigla tantas vezes travestida, agora Agripino revela-se mais incompetente ainda no seu velório. Nem mesmo as noivas fatais, como as que se casam com velhinhos moribundos para ficar com a aposentadoria querem o cadáver insepulto do DEM. Quando UDN, o atual DEM urdiu o golpe militar e ficou a bater continências a generais de plantão que tomaram gosto pela política, como Golbery do Couto e Silva, de quem a direita política lambeu as botas anos a fio. Forjada a botinas e cargos, a Arena, substituta da UDN e precursora desse troço que hoje chamam de DEM, ufanava-se de ser o “maior partido do Ocidente”. Eis que veio a redemocratização e a Arena embolorou-se, mergulhou sob a saia da vergonha e transformou-se em PDS, com vários pedaços se esfacelando em outras siglas menos cotadas, até degringolar e travestir-se de PFL (Partido da Frente Liberal), ainda que seu liberalismo permitisse a estatização de tudo que podia ser saqueado e os seus próceres, como o próprio pai de Agripino fossem eleitos em colégios eleitorais, com medo julgamento do povo. Ele próprio virou prefeito de Natal, sem um voto. Quando o PFL virou pó, o seu espólio ainda sobrou para se fazer o DEM, esse arranjo fascista com nome de “democratas”, em tão franca decadência que acabou murchando a dez por cento dos prefeitos e deputados do passado recente e por falta de expressões nacionais foi entregue ao comando desastrado de José Agripino, homem capaz de abandonar a única governadora do partido pela eleição do filhote à custa do que restava da sigla sem rumo e sem prumo. Agora, depois de um retumbante fracasso como coordenador da campanha de Aécio e por ter perdido quase tudo em quase todo canto, Agripino tenta um ombro onde se escorar. O único que achou foi o do PTB, que escutou seu choro, deu-lhe esperanças, marcou casamento... Mas quando viu a roubada em que ia entrar, desistiu.  Agora vaga Agripino perdido e rejeitado. É ele o próprio o demo... O Judeu Errante da política brasileira. O que lhe restava era o prefeito ACM Neto, mas o prefeito de salvador quer se salvar... Busca um porto seguro... Agripino que se vire. Que encontre uma sepultura até 2018, quando ele será um velhinho pré-caquético tentando retornar ao Senado, único reduto onde lhe será permitido conversar besteira à custa da nação.

Hipocrisia
O pastor Marco Feliciano, que também é deputado com destaque de atuação contra os direitos humanos, é um desses evangélicos que não aceitam referências a símbolos, como os católicos gostam de usar: Cruz, hóstia, sino, imagens de escultura. Mas agora Feliciano virou defensor da cruz, desde que foi feita a crucificação simbólica de uma lésbica durante a Parada Gay. Convenhamos. Quem teologizou a questão gay foram os religiosos fundamentalistas e não o contrário. Não me venham com essa de “cristofobia”. O que está em discussão no Brasil é a homofobia.

Cajucultura
Continua hoje o conjunto de reuniões com agricultores da Serra do Mel, sobre o programa de revitalização da cajucultura. A reunião será na vila Goiás, com colonos das vilas Rio de Janeiro, Minas Gerais, a própria Goiás, Mato Grosso e Espírito Santo. À tarde, na sede da Coopercaju, vila Brasília, acontecerá reunião de técnicos para formação do Comitê de Revitalização da Cajucultura.

Crise?
O PT tem quase 1,8 milhão de filiados e tem cerca de duzentos mil pedidos de filiação. Partido em crise. Que crise? Em crise estão o DEM, o PSDB, o PPS... siglas da direita que estão desidratando.

FotoLegenda
Não tenho hoje palavras para responder aos imbecis que me perguntam por que leio Carta Capital. No lugar das palavras, tenho imagens e respondo com base naquele provérbio chinês que diz: “Uma imagem vale por mil palavras”. E aí estão 12 capas da Carta Capital denunciando o que agora foi escancarado pelo FBI. Então, por que leio Carta Capital? Ora, pimbas... porque gosto de ser um cara bem informado. Olha aí por que é que eu, que nada entendo de futebol, já sabia quase tudo da corrupção da Fifa e da CBF. Só por isso. Porque desde 2003 leio Carta Capital.