terça-feira, 7 de abril de 2015

Crime é crime, mas para certa imprensa, depende do partido...

Fui surpreendido por uma matéria sobre uma vereadora de Salitre (CE), que, apaixonada por um bandido, a ele entregou-se e, levada de roldão pelo fogo amoroso, integrou-se à quadrilha por ele comandada, participando, não se sabe em que grau, de assaltos e assassinatos. Um gesto individual, de fraqueza, que poderia acontecer com qualquer mulher ou homem sob o impacto do fogo da paixão. Quem não se lembra de Nardoni, de São Paulo, que aceitou participar da morte da filhinha Isabelle para agradar a madastra? Loucura e fraqueza repetida pelo médio Boldrinni, que encobriu a morte do filho Bertolotto, para proteger a nova mulher? Filiada ao PT, logo os crimes da vereadorazinha de Salitre passaram a ser tratados pela imprensa, como se fossem do partido. Como se dois milhões de filiados, com especialidade, deputados, senadores, governadores, secretários, ministros, presidenta e ex-presidente da República estivessem “pedindo propina à mão armada”. Enfoque diametralmente oposto ao do primo do governador do Paraná, tucano de alta plumagem, por sinal, ex-assessor parlamentar do gestor. Primo legítimo, parente de pai, mãe e parteira, a imprensa tratou o criminoso tucano como “suposto primo”. Quer dizer, se um grau de parentesco tão próximo é tratado como suposição, imagine a relação política com o governador, a filiação ao seu partido e, de quebra os próprios crimes praticados. A Madre Tereza de Calcutá em pessoa. Ao contrário dos crimes citados e de outros em todo o Brasil, a imprensa não se interessou pela opção partidária dos culpados. No caso da vereadora, a manchete é: “Vereadora do PT...”. E os petistas sabem que é Assim. Portanto, devem evitar, por princípio e por cuidado, de se meter em qualquer coisa errada. Agora, cabe ao PT a expulsão da vereadora do quadro de filiados e à polícia metê-la na cadeia, que é o lugar de criminosos de qualquer partido ou sem partido. E vamos seguir na eterna e vã esperança de que um dia  isso possa acontecer com bandidos de outros partidos.

Desemprego
 A taxa de desemprego aumentou significativamente nos últimos meses. Foi lá, nos Estados Unidos, onde, para a mídia, tudo parece estar dando certo. Aqui o desemprego caiu. Mas é aqui que o mundo está desabando. Mídia cretina, que além de apoiar a sonegação de informações, pratica à farta a sonegação de impostos e a evasão de divisas. Está quebrando tudo quanto é jornalão, revistão e redes de TV. Chorar... Quem há de?

Bolsa família
Lá nos Estados Unidos, o programa Bolsa Família é bem parecido com o daqui. Só que se chama Snap. Seu número de beneficiários subiu agora para 47 milhões. Mas lá é “transferência de renda”, aqui, não. É Bolsa-esmola, coisa de petista demagogo, populista...

(des)regulamentação
Frase perfeita de Wagner Freitas no Twitter: O PL 4330 não regulamenta os 12 milhões de terceirizados. Ele desregulamenta os 45 milhões contratados.

FotoLegenda
Para os que dizem que o Brasil não investe em Educação, vai aqui um quadro da evolução dos investimentos no setor, durante os governos petistas. E a comparação dos números atuais de alguns países, inclusive alguns dos mais desenvolvidos do mundo.