terça-feira, 28 de abril de 2015

Crise. Que crise?

Não há como negar que existe uma crise no Brasil. Crise, aliás, que se abateu sobre o chamado primeiro mundo em 2008 e que Lula menosprezou chamando de marolinha. Mas se passaram oito anos e o modelo criado pelo PT e que resistiu com sucesso à quebradeira internacional, finalmente foi atingido. Mas não, como pensam e desejam os brasileiros que sofrem de complexo de vira-latas. A crise está aí, mas a reação a ela também. O crescimento fenomenal das ações da Petrobras que o diga. E das ações da Vale do Rio Doce, idem. Com dois gigantes desses em crescimento, não há como pensar que a economia atrofiou. A sensação que se tem é que os inimigos do governo trataram uma gripe como se fosse uma tuberculose. A reação se dá em quase todos os setores da economia. Já não bastam os exemplos das filas em geral. Aeroportos, rodoviárias, hotéis, mesas de restaurantes, caixas de bancos, caixas de supermercados, etc. Agora outros setores também mostram vitalidade em números reais... Em reais. O faturamento real do setor atacadista cresceu 14,19% em março na comparação com o mês anterior, depois de registrar quedas em janeiro, da ordem de -13,93% e em fevereiro, -8,15%. A Apple anunciou os resultados do primeiro trimestre de 2015. Vendeu 61.200 mil iPhones e 12.600 mil iPads. Faturou US$ 58 bilhões. Deu US$ 2,33 de lucro por ação, enquanto os  “analistas do mercado” previam US$ 2,16. Depois de oito meses perdendo vagas, a indústria da transformação voltou a contratar no mês de janeiro, com a abertura de 27.417 postos de trabalho no mês. Entre os destaques estão a indústria calçadista, com 7554 novos empregos, mecânica, com 3968, a têxtil, com 3451 e a de borracha, com 3292 empregos. Até a indústria de celulose, que perdeu 483 vagas, teve o melhor desempenho em três meses. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), que será divulgado nesta sexta-feira (27), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). O Brasil está recuperando mercados como o do Iraque e da Rússia para a carne bovina. A soja além de ter a maior safra de todo os tempos, tem previsão de plantio de mais de 7% acima da safra passada. Todos os segmentos exportadores estão melhorando o desempenho. Tem crise? Tem. Mas não tem caos à vista... Nem a prazo. Os pessimistas de plantão e os arautos do caos estão com muitas dificuldades de continuar disseminando o pânico.

Mais médicos
Pesquisa feita com 14 mil pessoas confirma que a assistência à saúde depois do programa Mais Médicos melhorou para 85% da população brasileira. Neste ano, o programa chegará a um total de 18.247 médicos em mais de quatro mil municípios, 72% de todas as cidades do Brasil.

Lava Jato
Advogado Luiz Flávio Borges D’Urso, que defende o ex-tesoureiro do PT, diz estranhar o fato de a nova denúncia, apresentada ontem pelo MPF ao juiz Sérgio Moro, da Lava Jato, não ter aditado a denúncia anterior, uma vez que se tratava do mesmo depoimento; "Nenhuma prova foi apresentada quanto à participação do senhor Vaccari, que nega, veementemente, ter orientado o delator Augusto Mendonça a fazer qualquer depósito, a qualquer título, na conta dessa Editora Gráfica Atitude", diz nota; a defesa assegura que João Vaccari não negociou doações ao PT antes de assumir a tesouraria do partido, o que ocorreu em 2010, e ressalta que ele continua confiando na Justiça, "no firme propósito de colaborar para que a verdade prevaleça e sua inocência possa ser confirmada judicialmente".

Cunhada
Depois da lambança do juiz Moro com a cunhada de Vaccari, não como achar que ele ainda tem moral para continuar como magistrado dessa operação.